quinta-feira, 26 de julho de 2018

Papo Calcinha - Top ou Sutiã? O que é mais indicado para usar na hora do treino?

Olá, lindonas? 
Como vocês estão? 

Que queremos estar sempre lindas e vestidas adequadamente em diversas ocasiões, isso não é novidade.

Mais na academia também rola essa preocupação, já que além de querer está bem aparentemente, prezamos pelo conforto, visto que vamos precisar fazer alguns exercícios que pedem certos movimentos. 


Muitas meninas se perguntam, e já me perguntaram lá no Instagram.
- May, qual é o certo? Usar sutiã ou top pra treinar?

Então vem, que a May responde!

Se você ainda não experimentou um top fitness, não sabe o que está perdendo. Mesmo que não faça atividades físicas, para começar o quanto antes!), essa é uma peça incrível que toda mulher deve ter no guarda-roupa. A maior vantagem da substituição do sutiã pelo top é o conforto, resultados diferentes no look e poder usar algumas peças que não caem bem com nenhum sutiã. Claro que não se deve fazer uma substituição total do sutiã pelo top, pois a forma de sustentar os seios de cada uma das peças é diferente. Para esse fim, prefira tops de performance, que são aqueles que tem maior sustentação dos seios, bojos leves e confortáveis e elásticos anatômicos.
Evite tops sem sustentação, como os tipo strappy de alças finas, pois podem machucar os ombros ou os sem elásticos, que não seguram os seios. O tecido geralmente é poliéster ou poliamida, facilitam a evaporação da transpiração, mas também pode causar alergias, fricções ou apertar, então tenha sempre muita atenção na hora de escolher um top para uso constante.
A parte positiva é que raramente o top fitness tem as partes de metal do sutiã, o que é um alivio para aquelas que se sentem presas ou tem a pele ferida pelos aviamentos de metal do sutiã. O importante é que você se sinta bem e que a troca seja uma vantagem para você, seu corpo e seu visual final.

Como escolher?

Sustentação sob medida

Compressão não é o mesmo que sustentação e aqui vem um dos principais erros na hora da compra. O top precisa sustentar os seios e não esmagá-los. A sustentação é proporcionada por três itens: o bojo, a faixa peitoral e as alças. “Os seios precisam estar firmes e muito bem sustentados, mas confortáveis dentro do bustiê”, explica Karina Hatano, médica do esporte da Seleção Brasileira de Natação. Segundo a especialista, os tops cujas alças fazem um “X” nas costas são os que mais dão suporte às mamas.
Pergunte à vendedora se o modelo de sua preferência é de levemédiaou alta sustentação. Cada um deles se presta a um tipo de atividade física e tem a ver com o grau de impacto que ela gera. Estudos já mostraram que a dor nos seios sentida pelas mulheres durante a prática de um esporte é proporcional à intensidade do exercício.
Leve: para atividades como Pilates, ioga ou caminhada.
Média: para modalidades como bike e tênis.
Alta: para esportes como corrida e basquete (no qual as chances de um encontrão com outra jogadora são altas).

Na medida certa

No Brasil, é dificílimo encontrar um top com as medidas americanas, que levam em consideração tanto o bojo (tamanho do seio) quando a faixa peitoral (tamanho do tórax). O top não pode estar nem apertado demais, achatando os seus seios, nem demasiado largo. Confira algumas dicas de como saber se ele tem um bom tamanho para você:
1. A faixa peitoral tem de ficar paralela ao chão e não pode estar apertada a ponto de irritar a pele. 
2. As alças devem estar confortáveis sobre os ombros e não podem ser finas demais, com o risco de elas ferirem o seu ombro. Pelo contrário: quanto mais largas, mais proteção. Se você tiver de apertá-las no talo, é bem provável que aquele top esteja grande. Uma boa dica é colocar dois dedos sob a alça e passá-los por baixo dela da parte da frente até atrás. Se você puder fazer isso, o tamanho está bom.
3. Se parte dos seus seios sair pelas laterais do top, com certeza ele está pequeno demais. Agora, se ele enrugar, é quase certo que ele é muito grande.

Para cada tamanho, um tipo

Há três tipos de top, cada um deles mais adequado a um tamanho de seio:
1. Compressão
São aqueles que você veste pela cabeça e não têm fecho atrás. São os mais comuns. A ideia é que eles comprimam os seios contra o peito, reduzindo a sua movimentação ao máximo. São os mais indicados para quem tem seios pequenos a médios.

2. Encapsulamento

São os que apresentam um recorte na base do seio, que agem como se estivessem encapsulando os seios individualmente ao invés de comprimir os dois juntos contra o peito. Muitos deles apresentam um fecho atrás. São ideais para quem tem seios grandes.

3. Uma mescla dos dois.

Encapsulam e trazem os seios junto ao peito. São bons para os de tamanho médio a grande.

O tecido

Escolha materiais com tecnologias que acelerem a secagem do tecido e facilitem a transpira- ção. Molhado de suor, o tecido pode irritar a sua pele. Evite os feitos de algodão, que absorvem o suor, especialmente se você sua bastante. Mas lembre-se: todas essas dicas só valem se você também se sentir confortável ao vestir o top. Portanto, evite comprá-los pela internet. Vá a uma loja e experimente vários. O mesmo vale para o sutiã.

Seus seios na corrida ou exercícios.

Os seus seios não se movimentam só para baixo e para cima à medida que você engata as passadas, mas para os lados também, num movimento que lembra o número oito deitado. O complicador disso é que estudos recentes feitos por um grupo da Universidade de Portsmouth (Reino Unido) mostraram que, sem a devida proteção, o balançar das mamas acaba alterando a passada, pois o centro de equilíbrio do corpo tende a “seguir” essa movimentação.
Resumindo, a aterrissagem do pé é mais pesada quando os seios não têm a devida proteção e esse impacto acaba recaindo sobre a parte de dentro do pé. 

Segundo Joanna Scurr, um bom top é capaz de diminuir o balançar dos seios em aproximadamente 53%, reduzindo, inclusive, a dor, principal queixa das mulheres ao correr. A movimentação das mamas durante a corrida pode afetar os ligamentos de Cooper, estruturas fibrosas que ligam as mamas à pele, resultando em dor ou num risco maior de ficar com os seios mais “caídos” (no caso de esses ligamentos se romperem).

Observe como o top fica em você

Nicola Brown, pesquisadora da Escola de Saúde do Esporte e Ciências Aplicadas da Universidade St. Mary, no Reino Unido, ajudou a conduzir um estudo com 1 285 mulheres em atividade física. “Vimos que 90% das participantes usam top, e quase todas reclamaram em algum momento de dor no peito por causa da escolha do tamanho inadequado”, relata. Mesmo tendo mais opções de numeração lá na Europa, a mulherada erra porque não experimenta o top! “É muito importante saber o tamanho do tórax, o volume das mamas e a distância dos ombros e mamilos para não errar no top”, orienta Karina Hatano.
As dicas são demais hein, meninas? 
Agora não tem mais como errar, e só estudar o tipo de top que você precisa o tamanho certo e escolher...
Espero que tenham gostado. 
Suuuuuper 
E ate logo! 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, ele é muito importante para mim!
Beijos, May.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...